Você é Ligador ou Recebedor? Antecipa ou Espera? Resolve ou Transfere? Empurra ou Planeja? Só Copia ou também Cria? Você está ocupado ou preocupado com a qualidade dos processos de Recursos Humanos?

domingo, 8 de abril de 2012

Sete líderes premiados ensinam a lidar com situações difíceis

Sete líderes premiados ensinam a lidar com situações difíceis e dizem que liderar é principalmente servir à comunidade


No dia 5 de dezembro, no histórico Teatro Ford, de Washington, um grupo heterogêneo formado por sete líderes respeitados em seus respectivos campos, entre eles o governador de New Jersey, Chris Christie, o colunista do New York Times, Nicholas Kristof, e o cientista ganhador do Nobel, Ahmed Zewali, subiram ao pódio para dizer o que pensam sobre as qualidades que fazem de alguém líder.  Todos os sete receberam o Prêmio de Líder Americano Mais Destacado de 2011 concedido pelo Centro de Liderança Pública da Faculdade de Governo Kennedy, de Harvard, e pelo Washington Post Live, que prestigia os profissionais que motivaram pessoas a "trabalhar de forma cooperativa para a realização de coisas importantes".

"É imprescindível que as pessoas saibam o que há de exemplar na vida de outros e que pode fazer diferença em nossa vida", disse Michael Useem, professor de administração da Wharton e diretor do Centro de Gestão de Liderança e de Mudança da Wharton (Wharton Center for Leadership and Change Management). Useem fez parte da comissão que escolheu os vencedores do prêmio. "Identificar a razão pela qual um líder merece essa distinção é uma forma de enviar uma mensagem a todos nós que refletimos sobre nosso desenvolvimento pessoal e sobre o que deve ser valorizado no que diz respeito à liderança." Useem disse que os critérios de seleção do prêmio baseiam-se na pesquisa acadêmica sobre as características de liderança que privilegiam o pensamento estratégico e a proposição de missões que vão além do interesse pessoal, inspirando outros a agir.

Os sete Líderes Americanos Mais Destacados explicitaram sua visão sobre liderança e fizeram também algumas observações pessoais sobre como surgiu a paixão que inspira seu trabalho e o que mais os irrita na vida pública. Todos concordaram que liderar é mais do que servir a si mesmo. Seguem abaixo alguns insights compartilhados no evento.

Chris Christie, governador de New Jersey, chamou a atenção no cenário político americano pelo sucesso que obteve em uma área em que os políticos de Washington costumam falhar. Trabalhando com um congresso de maioria democrata, o governador, que é republicano, reduziu os déficits orçamentários do estado desde que tomou posse em 2009. A crise fiscal nacional é uma "falha de liderança generalizada", disse. Com relação a Obama, Christie disse: "Acho que ele não sabe muito bem como lidar com o poder executivo. Você tem de estar presente. Ele está completamente ausente das conversações sobre dívida e déficit."

O aspecto mais importante na hora de ganhar a confiança do público consiste em "dizer a verdade", disse Christie. "O estilo faz parte também. Não há nada de errado em ser divertido de vez em quando." Quando lhe perguntaram se os políticos faltam com a verdade, Christie brincou: "Temos só 20 minutos para falar."

Houve muita especulação de que Christie concorreria à presidência em 2012, embora ele tenha afirmado várias vezes que não tinha intenção alguma de fazê-lo. "No fundo, concorrer à presidência é uma decisão pessoal", disse. "Você tem de estar convencido disso, sentir que é uma coisa que você tem de fazer. Se não sinto isso aqui dentro, não faz sentido concorrer só porque existe aí uma oportunidade política." Será que esse sentimento poderia vir mais tarde? Christie respondeu: "Pode ser que eu tenha indigestão mais tarde. Não sei como vou estar me sentindo no futuro."
Leia mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem, da discussão nasce a sabedoria!