RHecados diários: O que fazer quando o discurso de Recursos Humanos costuma a ser diferente do discurso de alguns gestores? Busque a concordância e realinhe o foco!

sábado, 17 de agosto de 2013

Qual é a melhor maneira de avaliar a qualidade de um professor?


Estudo norte-americano propõe novo modelo de dar nota aos docentes baseado em desempenho dos alunos, observação de aulas e opinião dos estudantes 
Qual é a melhor maneira de avaliar a qualidade de um professor? Em busca de respostas para esse questionamento, um grupo de pesquisadores norte-americanos liderados pelo economista e professor da Faculdade de Educação de Harvard Thomas Kane mergulhou durante três anos no projeto de pesquisa The Mesures of Effective Teaching, financiado pela Fundação Bill & Melinda Gates, cujos resultados finais foram lançados em janeiro deste ano.
O estudo tinha como objetivo desenvolver instrumentos de avaliação de desempenho de professores, aplicá-los nas escolas observadas e, por fim, desenvolver uma análise dos resultados. A pesquisa recebeu financiamento de 45 milhões de dólares e envolveu 3 mil professores voluntários, espalhados por seis distritos do país. O grupo – formado por pesquisadores de universidades, organizações sem fins lucrativos, sindicatos, associações de professores e consultorias educacionais privadas – centrou esforços em professores de crianças matriculadas no sistema educacional americano em séries equivalentes à segunda etapa do Ensino Fundamental no Brasil.
A avaliação docente é um assunto controverso no meio educacional, porém presente em inúmeros países. Nos Estados Unidos, berço do The Mesures of Effective Teaching (MET), o programa do governo federal Race to the Top oferece incentivos financeiros aos estados que apresentarem boas propostas para melhorar a qualidade da educação. Uma das exigências para receber a verba é elaborar um sistema de avaliação para os professores da rede.
Partindo do pressuposto de que o trabalho do professor é o principal fator na qualidade do ensino, um dos resultados do MET foi a elaboração de um modelo de avaliação da qualidade do professor, obtido por meio da combinação de três indicadores: resultado dos alunos em avaliações externas, observação da atuação do docente em sala de aula e a opinião dos alunos, colhida por meio de questionários.

Leia Mais


Já ouviu falar de carreira em nuvem!

 Por esse mundo cada vez mais igual sempre procuro artigos, pensamentos ou ideias diferenciadas que me fazem refletir sobre temas de administração em geral. O artigo abaixo é muito interessante e possibilita o pensar criativo, empreendedor e, principalmente, o paralelo aos modelos corporativos pasteurizados. Vale a leitura!
 Carreira em nuvem decreta o fim do organograma

Na minha experiência em aconselhamento observo que 70% das pessoas pensam em sua trajetória profissional com base em múltiplos empregos, almejando crescimento linear. Elas estão pouco abertas para entender a "carreira em nuvem" e a trabalhabilidade. 

No mundo do pensamento linear, os profissionais perguntam: "qual o meu próximo passo na carreira?" ou "qual será minha próxima função?". Nos tempos do conceito em nuvem, os questionamentos são: "em que projetos posso me envolver?", "quais são as alternativas que essa empresa tem no mercado e onde eu posso contribuir para esse negócio?". 

Mas, afinal, o que quero dizer com "carreira em nuvem"? Na atual dinâmica de mercado, as carreiras não têm mais apenas crescimento vertical. Hoje elas possuem ciclos, nos quais há diversas formas de trabalho. Ou seja, a carreira executiva pode se mesclar com empreendedorismo, consultoria, gestão interina, entre outros. Nesse modelo, o que vale é a trabalhabilidade - a capacidade de gerar trabalho por múltiplas formas. 

Assim, a figura da nuvem que proponho equivale a esta série de oportunidades e de alternativas de carreira. O executivo transita por diversos meios e, muitas vezes, trabalha literalmente nas nuvens, em deslocamentos de avião entre cidades ou países, onde estiver o melhor projeto para sua carreira. 

Nesse contexto, algumas premissas do estilo "tradicional" de trabalho seguem válidas, como ter uma área de atuação bem definida, ou seja, um ramo de excelência - vendas, finanças, recursos humanos. Defendo a ideia de um modelo de carreira em "T" (a linha vertical representa a área de atuação e a linha horizontal se refere a uma visão global do negócio em que se estiver envolvido) conectado com a nuvem de oportunidades. Sem a sustentação da área bem definida, a carreira pode se perder na nuvem e ficar muito vaporosa.
 Leia mais em:

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

21 Conselhos

Descolei essas dicas navegando em tempos passados. Acho legal termos algumas referências de balizamento para pensarmos em qualidade de vida!

As Universidades de Medicina Harvard e Cambridge publicaram recentemente um compêndio com 21 conselhos saudáveis para melhorar a qualidade de vida de forma prática e habitual. Veja.

01- Um copo de suco de laranja
Diariamente para aumentar o Ferro e repor a vitamina C.

02- Salpicar canela no café
Mantém baixo o colesterol e estáveis os níveis de açúcar no sangue.

03- Trocar o pãozinho tradicional pelo pão integral
O pão integral tem 4 vezes mais fibra, 3 vezes mais zinco e quase 2 vezes mais Ferro que tem o pão branco.

04- Mastigar os vegetais por mais tempo.
Isso aumenta a quantidade de químicos anticancerígenos liberados no corpo. Mastigar libera sinigrina. E quanto menos se cozinham os vegetais, melhor efeito preventivo têm.

05- Adotar a regra dos 80%:
Servir-se pelo menos 20% da refeição que costuma comer evita transtornos gastrintestinais, prolonga a vida e reduz o risco de diabetes e ataques de coração.

06- Consumir laranja
Isso reduz em 30% o risco de câncer de pulmão.

07- Fazer refeições coloridas como o arco-íris
Comer, DIARIAMENTE, uma variedade de vermelho, laranja, amarelo, verde, roxo e branco em frutas e vegetais, cria uma melhor mistura de antioxidantes, vitaminas e minerais.

08- Comer pizza, macarronada ou qualquer outra coisa com molho de tomate.
Mas escolha as pizzas de massa fininha. O Licopeno, um antioxidante dos tomates, pode inibir e ainda reverter o crescimento do tumorese ainda é melhor absorvido pelo corpo quando os tomates estão em molhos para massas ou para pizzas.

09- Limpar sua escova de dentes e trocá-la regularmente .
As escovas podem espalhar gripes e resfriados e outros germes. Assim, é recomendado lavá-las pelo menos quatro vezes à semana, com água quente ou água sanitária (uma colher de sopa para um copo d'água - a água sanitária é volátil e desaparece vestígios depois de enxaguar), sobretudo após doenças, quando devem ser mantidas separadas de outras escovas.

10- Realizar atividades que estimulem a mente e fortaleçam sua memória
Faça alguns testes ou quebra-cabeças, palavras-cruzadas, aprenda um idioma, alguma habilidade nova... Leia um livro e memorize parágrafos; escreva, estude, aprenda. Sua mente agradece e seus amigos também, pois é interessante conversar com alguém que tem assunto, boas informações e encaminhamento de soluções.

11- Usar fio dental e não mastigar chicletes .
Acreditem ou não, uma pesquisa deu como resultado que as pessoas que mastigam chicletes têm mais possibilidade de sofrer de arteriosclerose, pois tem os vasos sanguíneos mais estreitos, o que pode preceder a um ataque do coração. Usar fio dental pode acrescentar seis anos em sua idade biológica porque remove as bactérias que atacam aos dentes e o corpo.

12- Rir.
Uma boa gargalhada é um "mini-workout'", um pequeno exercício físico: 100 a 200 gargalhadas equivalem a 10 minutos de corrida. Baixa o estresse e acorda células naturais de defesa e os anticorpos.

13- Não descascar vegetais ou frutas com antecipação.
Os vegetais ou frutas, sempre frescos, devem ser cortados e descascados na hora em que forem consumidos. Isso aumenta os níveis de nutrientes contra o câncer. Sucos de fruta têm que ser tomados assim que são preparados.

14- Ligar para seus parentes/pais de vez em quando.
Um estudo da Faculdade de Medicina de Harvard concluiu que 91% das pessoas que não mantém um laço afetivo com seus entes queridos, particularmente com a mãe, desenvolvem alta pressão, alcoolismo ou doenças cardíacas em idade temporã .

15- Desfrutar de uma xícara de chá.
O chá comum contém menos níveis de antioxidantes que o chá Verde. Beber só uma xícara diária dessa infusão diminui o risco de doenças coronárias. Cientistas israelenses também concluíram que beber chá aumenta a sobrevida depois de ataques ao coração.

16- Ter um animal de estimação.
As pessoas que não têm animais domésticos sofrem mais de estresse e visitam o médico regularmente, dizem os cientistas de Cambridge University. Os mascotes fazem você sentir-se otimista, relaxado e isso baixa a pressão do sangue. Os cães são os melhores, mas até um peixinho dourado pode causar um bom resultado.

17- Colocar tomate ou verdura frescas no sanduíche.
Uma porção de tomate por dia baixa o risco de doença coronária em 30%, segundo cientistas DA Harvard Medical School; vantagens outras são conseguidas através de verduras frescas.

18- Reorganizar a geladeira .
As verduras em qualquer lugar de sua geladeira perdem substâncias nutritivas, porque a luz artificial do equipamento destrói os flavonóides que combatem o câncer que todo vegetal tem. Por isso, é melhor usar á área reservada a ela, aquela caixa bem embaixo ou guardar em um topware escuro e bem fechado.

19- Comer como um passarinho.
A semente de girassol e as sementes de sésamo nas saladas e cereais são nutrientes e antioxidantes. E comer nozes entre as refeições reduz o risco de diabetes.

20- Uma banana por dia quase dispensa o médico. Vejamos:

Pesquisa da Universidade de Berkeley
A banana previne a anemia, a tensão arterial alta, melhora a capacidade mental, cura ressacas, alivia azia, acalma o sistema nervoso, alivia TPM, reduz risco de infarto, e tantas outras coisas mais, então, é ou não é um remédio natural contra várias doenças?

21- E, por último, um mix de pequenas dicas para alongar a vida: 
Comer chocolate
Duas barras por semana estendem um ano a vida. O amargo é fonte de ferro, magnésio e potássio.

Pensar positivamente
Pessoas otimistas podem viver até 12 anos mais que os pessimistas, que, além disso, pegam gripes e resfriados mais facilmente, são menos queridos e mais amargos.

Ser sociável
Pessoas com fortes laços sociais ou redes de amigos têm vidas mais saudáveis que as pessoas solitárias ou que só têm contato com a família.
Conhecer a si mesmo
Os verdadeiros crentes e aqueles que priorizam o 'ser' sobre o 'ter' têm 35% de probabilidade de viver mais tempo e de ter qualidade de vida...
Não parece tão sacrificante, não é verdade? Uma vez incorporados, os conselhos, facilmente tornam-se hábitos... É exatamente o que diz uma certa frase de Sêneca:
Escolha a melhor forma de viver e o costume a tornará agradável! Crie bons hábitos e torne-se escravo deles, como costumamos ser dos maus hábitos.