A única maneira de fazer pressão verdadeira na enojada classe política brasileira é botar um milhão de pessoas ou mais em torno do congresso, em dia de trabalho interno. Ninguém entra e ninguém sai. Se o Galo da Madrugada consegue porque o Bloco do Pacotão não consegue? Só assim a intimidação viria. A turma do Congresso adorou esse feriadão de dez dias!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Competências para Gestores de Bancos Comerciais

Observem abaixo um modelo de Gestão de Competências desenvolvido para os Gestores de um Banco Inglês. O modelo foi desenvolvido por Schroder apud Cockerill, da University of South Florida. O objetivo era identificar comportamentos observáveis e mensuráveis no trabalho, relevantes à obtenção de alta performance em ambientes dinâmicos e turbulentos. São elas:

1) Busca de informação (information search): trabalhar com diversos tipos de informações e usar ampla variedade de fontes para subsidiar o processo decisório;

2) Construção de conceitos (concept formation): construir estruturas ou modelos, elaborar conceitos, hipóteses e idéias com base na informação; ter consciência dos padrões, tendências e relações de causa efeito;

3) Flexibilidade conceitual (conceptual flexibility): identificar alternativas factíveis e múltiplas opções no planejamento e na tomada de decisões;

4) Busca interpessoal (interpersonal search): usar questões abertas e paráfrases para compreender idéias, conceitos e sentimentos dos outros; perceber os eventos, problemas e oportunidades a partir da perspectiva dos outros;

5) Gestão de equipes (managing interaction): envolver os outros e ser capaz de montar equipes cooperativas nas quais os membros se sintam valorizados e fortalecidos;

6) Orientação para o desenvolvimento (developmental orientation): criar um clima positivo em que as pessoas estejam conscientes de seus pontos fortes e limitações; providenciar orientação, treinamento e outros recursos para elevar a performance;

7) Impacto pessoal (impact): usar uma variedade de métodos (argumentos persuasivos, modelos de comportamento, símbolos e alianças) para obter apoio para suas idéias, valores e estratégias;

8) Autoconfiança (self-confidence): manter sua posição em determinados temas; tomar decisões sem hesitar e demonstrar confiança no sucesso de suas ações;

9) Apresentação de idéias (presentation): apresentar idéias com clareza; despertar o interesse nos outros para que possam compreender o que está sendo comunicado; usar com eficácia recursos técnicos, simbólicos e visuais;

10) Orientação proativa (proactive orientation): estruturar os trabalhos; implementar planos e idéias; assumir a responsabilidade por todos os aspectos da situação;

11) Orientação para realização (achievement orientation): possuir elevados padrões de desempenho; estabelecer metas ambiciosas e factíveis, visando a maximizar resultados.


Após a implementação do modelo de gestão baseado nessas 11 competências gerenciais, o Banco realizou ampla análise dos resultados em modelagens de avaliação de desempenho. Os resultados dessa investigação indicaram, de forma significativa, que altos níveis de performance eram atingidos quando os gestores dominavam e utilizavam tais competências.

Um comentário:

  1. As competências relacionadas são interessantes e devem estar presentes na vida de todos os gestores.


    Abraço!

    Antonia Regina

    ResponderExcluir

Comentem, da discussão nasce a sabedoria!