RHecados: Que tal uma releitura nos projetos que você se propôs a fazer desde o início do ano e ainda nem se moveu?


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Você sabe o que é Intraempreendedorismo!

De acordo com Edmundo Brandão Dantas, professor-adjunto da Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília, em cenário de concorrência acirrada, as organizações que valorizam o espírito empreendedor internamente e proporcionam liberdade aos colaboradores para proporem ideias e colocá-las em prática ganharão vantagem competitiva.

“O método do intraempreendedorismo também tem se mostrado interessante para empresas mergulhadas na burocracia e em estado de estagnação competitiva. Neste caso, o intraempreendedor busca resgatar o foco no cliente e no produto, o que permite a redefinição clara da missão da empresa, o resgate da comunicação e a proximidade das pessoas aos focos, o desmantelamento das estruturas funcionais e a reorganização da empresa pelos fluxos reais de trabalho, ou seja, os processos”, complementa Dantas em seu artigo “Empreendedorismo e IntraEmpreendedorismo”.

O consultor Gifford Pinchot, que estabeleceu o conceito de intraempreendedorismo no Brasil, estabelece 10 Mandamentos do intraempreendedor:

1) Forme sua equipe. Intraempreendedorismo não é uma atividade solitária.

2) Compartilhe o mais amplamente possível as recompensas.

3) Solicite aconselhamento antes de pedir recursos.

4) É melhor prometer pouco e realizar em excesso.

5) Faça o trabalho necessário para atingir o seu sonho, independentemente de sua descrição de cargo.

6) Lembre-se de que é mais fácil pedir perdão do que pedir permissão.

7) Tenha sempre em mente os interesses de sua empresa e dos clientes, especialmente quando você tiver que quebrar alguma regra ou evitar a burocracia.

8) Vá para o trabalho a cada dia disposto a ser demitido.

9) Seja leal à suas metas, mas realista quanto às maneiras de atingi-las.

10) Honre e eduque seus patrocinadores.


Para estimular o surgimento de intraempreededores em sua organização não é uma tarefa fácil. Estudiosos apontam que além de ter a alta administração envolvida com este compromisso é preciso rever processos e responsabilidades, bem como dar mais autonomia aos colaboradores para assumirem riscos. O uso de uma estrutura de unidades de negócio pode auxiliar neste processo de descentralização e um modelo de recompensa sustenta a ideia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem, da discussão nasce a sabedoria!