Leitores amigos, de hoje até o final de junho estarei perambulando por aí! Curtindo férias e momentos sabáticos!

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Cuidado com sua senha: a nova realidade do processo de avaliação de candidatos

Artigo bom de leitura. Depois de várias menções nas Redes Sociais que algumas empresas "pedem" senhas dos candidatos e/ou de seus próprios funcionários ...

Fonte: Wharton Universia

Relatos de que algumas empresas teriam solicitado acesso direto às contas de Facebook — inclusive nome de usuário e senha — de pessoas que se candidatam a um emprego em determinadas organizações deflagraram uma polêmica de contornos incendiários. Os relatos suscitaram dúvidas sobre a legalidade da prática e questionaram se ela não exporia as empresas que adotam esse procedimento a possíveis ações judiciais por discriminação. A controvérsia levou alguns congressistas a pedir uma investigação em nível federal da prática.

Esses últimos eventos, porém, simplesmente apontam para uma nova realidade: a identidade que as pessoas criam nas mídias sociais em todo o mundo está se tornando um fator importante nas decisões de contratação e na vida profissional das pessoas de modo geral. "O questionamento em torno do acesso do empregador ao login das redes sociais aponta para um debate mais amplo na sociedade acerca de uma série de questões relacionadas à privacidade digital", observa Andrea Matwyshyn, professora de estudos jurídicos e de ética nos negócios da Wharton. "Esta é uma preocupação nova — isto é, até que ponto o empregador pode ter acesso aos dados pessoais de alguém no espaço virtual. Não há nada parecido no mundo real."
Embora a reação a essa prática tenha sido rápida e intensa, é difícil dizer se a tendência persistirá. Matwyshyn diz que desde 2008 tem conhecimento de empresas que requerem acesso à conta de Facebook de possíveis candidatos. Até o momento, porém, a professora diz que não há dados precisos sobre a disseminação da prática. Sua existência, no entanto, não deve surpreender: de acordo com Matwyshyn, inúmeros estudos mostram que a maior parte dos empregadores consulta o perfil online dos candidatos na hora de fechar uma contratação. Em 2011, por exemplo, uma pesquisa da Reppler, empresa que monitora as mídias sociais, constatou que 91% dos recrutadores diziam usar sites de mídia social para avaliar os candidatos a um emprego.

 Leia Mais

Um comentário:

Comentem, da discussão nasce a sabedoria!