RHecados diários: O que fazer quando o discurso de Recursos Humanos costuma a ser diferente do discurso de alguns gestores? Busque a concordância e realinhe o foco!

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Você teria esse desprendimento!

Ontem a noite(05/05/2016) no metrô entre a estação Carrão e Pedro II, entrou um senhor com uma pasta vermelha debaixo do braço e quando as portas se fecharam e as pessoas se acomodaram, ele começou a falar:  

“Boa noite pessoal, meu nome é CARLOS ANTONIO PEREIRA. Moro com 2 crianças e minha mulher. Pagamos R$450 de aluguel, fora a água, a luz e o gás. Esse mês me faltou R$120. Estou aqui encarecidamente pedindo pra vocês...”  Nessa hora eu pensei “vai pedir dinheiro”. Foi quando ele disse:  “.. que vocês levem meu currículo para suas empresas. Estou pedido a vocês um emprego. Por favor, quem puder me ajudar, eu agradeço. Estou precisando muito de trabalhar. Obrigado"


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem, da discussão nasce a sabedoria!